au pair

Cancelei a minha extensão – Hora de ir para casa!

Eu fui au pair durante um ano na cidade de Los Altos, na Califórnia. Havia embarcado em setembro de 2019 e voltei agora em outubro.

Nesse meio tempo eu vivi muita coisa, muito além do que eu sequer havia imaginado que teria a oportunidade de vivenciar nesse um ano de intercâmbio. Foram amizades incríveis, aventuras emocionantes e aquele montanha russa de emoções que a gente já conhece.

Na metade do meu ano de au pair chegou um bebê novo na família, uma fofura cheia de luz. Também veio a pandemia e também o lockdown. Foi-se embora a chance de fazer qualquer plano para esse ano.

Como colocar as pessoas que você convive em risco? Como fazer aulas com um horário de trabalho diferente e sem poder ir até a escola? Viajar nem se fala né, não tinha a menor possibilidade…

Foi um período muito assustador, era medo de transmitir algo para alguém ao meu redor, medo da família lá do Brasil passar por algo. O primeiro mês foi bem pesado. Nunca na minha vida pensei que fosse passar por algo do tipo, ainda mais estando longe de todo mundo.

Eu já havia decidido estender o meu ano por 6 meses com a mesma Host Family, mas as coisas foram mudando e diversas situações inesperadas surgiram.

Apesar de estar segura e confortável, todos os dias batia um medo enorme de não conseguir ficar até o final. Eram diversos motivos para ansiedade além de pandemia…

E se o Trump mandasse todos com visto J-1 embora como ele tentou fazer com os estudantes estrangeiros? E se eu desistisse e a agência não auxiliasse com o vôo de volta para o Brasil? E se eu tentasse ir para casa e simplesmente não houvessem vôos como estava acontecendo para as meninas da China?

Fechamento das fronteiras

Eu estava mantendo tudo da melhor maneira possível até a decisão do Trump, presidente dos Estados Unidos, de fechar as fronteiras. Além disso ainda veio a decisão de não emitir vistos até o final de 2020, com a possibilidade de estender depois do dia 31 de dezembro.

Isso significava que eu não poderia ir para o Brasil nem no final do ano, que talvez eu nem mesmo conseguisse renovar o meu visto de au pair para o segundo ano. Além disso tanto o governo americano quanto o governo brasileiro estavam em uma instabilidade muito grande. Era muito difícil de prever o que estava por vir e o quão pior ou não poderia ficar.

Foi com essa decisão que comecei a repensar a extensão de 6 meses que eu havia acordado.

Suporte da LCC

Logo na transição para começar a quarentena, lá em março, a minha LCC havia decidido se demitir. Então a nova apareceu algumas semanas depois e para a minha sorte era brasileira.

Uma pessoa super querida e compreensível que me fez sentir bem acolhida pela agência mesmo em tempos de incertezas. 

Após algumas conversas com a host family, decidi ligar para ela e conversar. Escutar uma opinião de fora e organizar os meus pensamentos.

Desabafei tudo com ela, falei da incerteza dos vistos, do medo de ficar só no trabalhado por mais tantos meses e da possibilidade de uma rotina diferente.

Ela me escutou e conversou comigo sobre as coisas que poderiam me fazer ficar. De repente uma negociação diferente com a minha host family ou mesmo ir para outro lugar para terminar o programa de au pair.

Como foi com a Host Family

Não vou mentir, não foi uma conversa fácil e me senti muito pressionada para tomar uma decisão rápida. Eles foram compreensíveis com os meus sentimentos e queriam que eu estivesse feliz seja com eles ou não.

Não foi possível uma rotina mais leve como eu havia sugerido e super entendi isso, já que a rotina da família era bem ocupada.

No fim nos entendemos e decidimos juntos que um ano seria um bom jeito para terminarmos o programa. De uma maneira positiva e boa para as duas partes.

Cancelamento final

Após pensar por semanas, conversar com LCC, Host Family e diversos amigos acabei tomando a decisão. Decidi cancelar a minha extensão e assim voltar ao Brasil ao finalizar o meu primeiro ano, como havia sido meu plano desde o começo.

A partir daí conversei com minha host family, que foi extremamente compreensiva e segui com os próximos passos.

Precisei entrar em contato com a agência, solicitar o cancelamento e a devolução da taxa da extensão (que a host family havia pago). Também precisei preencher um formulário para o voo de volta e assim consegui voltar para casa.

O meu ano de au pair foi incrível, eu não mudaria uma vírgula do que aconteceu, das minhas escolhas, amizades e experiências por lá. Sou extremamente grata,  cresci muito e já estou cheia de saudade dos meus menininhos. 

A minha decisão de voltar também foi bem pensada e não me arrependo, estou entrando em um novo ciclo e realizando antigos sonhos aqui no Brasil mesmo.

Ficou com alguma dúvida? Deixa nos comentários que eu respondo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: