Canadá

Mudança para o Canadá parte 2: Trajeto POA X YVR!

Minha mudança para Vancouver começou lá em Porto Alegre em torno de um mês antes e pouco mais de 48 horas antes ainda tinha coisas pra resolver. Já que em tempos de pandemia, tudo que envolve viagem se torna mil vezes mais complicado. Tiveram algumas partes super tranquilas, outras estressantes, mas o que importa é que no final deu tudo certo para chegar aqui!

Compra das passagens

Desde a vez que fiquei empenhada em Milão por causa de um voo cancelado, tomei a decisão de nunca mais comprar nenhum voo importante com empresas terceirizadas. Aprendi do jeito mais difícil que se dá algum problema o suporte é zero e você não consegue resolver nada por depender daquela empresa.

Então para esse voo estávamos nos preparando pra comprar duas passagens separadas, com o maior intervalo que conseguíssemos. Só que no fim descobrimos que a Latam tinha uma parceria com a Aeroméxico e poderíamos comprar a passagem até o destino final. Sendo uma empresa tão grande e o preço compensando mais, optamos por fechar com a Latam.

Nosso itinerário ficou assim:

  • 04 de agosto às 19h35 – 21h20 Porto Alegre x São Paulo
  • 04 de agosto às 23h15 – 07h15 São Paulo x Cidade do México
  • 05 de agosto às 17h35 – 21h35 Cidade do México x Vancouver

Um detalhe importante é que só incluía uma mala despachada de até 23kg e só tinha como comprar extra lá no aeroporto mesmo. Por ser viagem que incluia companhia aérea parceira, não dava pelo aplicativo nem telefone. Chegando na hora foi R$734,50 para despachar mais uma mala!

Plano quarentena

Tendo o voo comprado foi possível reservar o hotel para os primeiros três dias de quarentena e o Airbnb para os outros dias. Assim já dava pra montar o nosso plano quarentena, uma carta com todas essas informações e mais como faríamos locomoção e mercado, para apresentar na imigração caso solicitado.

Teste de covid-19

Para entrar no Canadá era obrigatório um teste do coronavirus Rt-PCR negativo com menos de 72 horas antes da viagem. Lembrando que o tempo é contado do último trecho, quando se está realmente entrando no Canadá e não quando pegar o primeiro voo. No resultado do exame também precisava aparecer:

  • Traveller name and date of birth / Nome completo e data de nascimento;
  • Name and civic address of the laboratory/clinic/facility that administered the test / Nome e endereço do laboratório;
  • The date on which the test was conducted / Data do teste;
  • The type of test conducted / Tipo de teste
  • The test result / Resultado.

Tudo isso está super explicadinho no site do Canada, é sempre bom dar uma revisada direto na fonte antes de qualquer coisa.

Minha viagem começava na quarta-feira, mas ia pro Canada só na quinta. Então para sobrar um tempo extra preferi deixar o mais próximo do voo que dava e paguei a mais para ter o resultado em 24 horas. Fiz na terça-feira de tarde, quarta-feira de manhã já tinha o resultado.

ArriveCan

72 horas antes de ir pro Canadá também era preciso preencher todo o ArriveCan, com dados pessoais, as informações de voo, reserva do hotel, quarentena, contato e etc.

Vuela Seguro

Vuela Seguro é um formulário online que precisa preencher para os voos do México. Nós fizemos um antes de embarcar pra lá, em torno de 12 horas antes, mas esquecemos completamente do voo para Vancouver. Quando chegou a hora de ir pro embarque mostramos o que a gente tinha e fizemos um novo pelo celular.

Na hora de fazer não funcionou pelo Google Chrome do meu celular, fiquei super preocupada, mas acessando o navegador da Samsung funcionou.

Aeroporto Salgado Filho – POA

Quando escolhemos a passagem eu pensei, ah vamos no meio da semana que é mais tranquilo… Engano meu! Eu nunca tinha visto o aeroporto de Porto Alegre tão cheio quanto aquele dia. Acredito que seja pela neve e muita gente indo a Gramado turistar…

Chegando lá fomos nos totens da Latam, imprimimos as etiquetas para a bagagem e fomos despachar as malas. O atendente não tinha muito conhecimento dos requisitos da viagem e nem sabia muito o que cobrar da gente, nós mostramos o visto, teste negativo e a autorização de entrada. Ele passou um tempinho verificando com outra pessoa no telefone e depois liberou a gente.

Depois disso tivemos que ficar na fila da loja da Latam para pagar pelas malas extras, o que além de caro, foi super demorado. A segurança e o embarque foram super tranquilos, não foi pedido mais nada além do documento de costume na hora de entrar no avião.

O único detalhe é que nessa primeira parte da viagem só conseguimos os cartões de embarque até a chegada no México.

Conexão POA x GRU e embarque para México

ESSA FOI A PIOR CONEXÃO QUE JÁ FIZ!

Quando vi que eram duas horas entre a chegada e a partida em Guarulhos nem me preocupei muito. Não precisava pegar a bagagem e já tínhamos feito o check-in, acreditei que dava tempo tranquilo.

Só que o voo demorou meia hora a mais pra pousar, nossa fila foi uma das últimas a desembarcar, o embarque internacional era super longe e o nosso portão ainda era um dos últimos, lá no final do aeroporto. Tudo pra ajudar, né!

Saindo do avião não paramos um segundo pra respirar, fomos o mais rápido possível pra parte de embarque. Já estava aparecendo no telão a chamada para o embarque e ainda tínhamos que cruzar o aeroporto inteiro. Chegando lá era uma fila imensa, tinha muita, muita gente. Por sorte, mesmo estando lotado os atendentes do aeroporto estavam muito rápidos.

Passamos pela segurança, passamos pela alfândega e ainda que chegar no portão. Já estavam anunciando última chamada pro voo, eu não aguentava mais de tanto correr, literalmente correr pelo aeroporto. Juro que pensei que não ia dar e íamos ter que refazer toda a papelada, reservas, tudo.

Mas mesmo em meio ao desespero conseguimos chegar lá, mostramos o teste de covid-19, visto e embarcamos.

Pior experiência de todas, não recomendo pra ninguém.

Conexão no México e embarque para Vancouver

Durante o voo a comissária entregou a todos um formulário da imigração do México para preencher, quando falamos que era só uma conexão ela disse que não precisava. Na hora de passar pelo agente era sim necessário, então demoramos um pouco mais pra preencher ali na hora.

Quando despachamos a bagagem perguntamos se teríamos que pegar no México e disseram que não, mas chegando lá precisamos igual, então é bom conferir antes de passar reto pelas malas.

Depois de passar pela imigração, pegamos as malas, passamos pela alfandega e pronto. Super tranquilo e com bastante tempo até o próximo embarque.

Quando faltava quatro horas para a partida, fomos até a Aeroméxico despachar as malas, eles conferiram a nossa documentação para a viagem e já estávamos livre para ir pro embarque internacional.

Chegada no Canadá – Imigração e Work Permit

Na chegada em Vancouver a imigração também foi super tranquila, entregamos o passaporte, plano quarentena e resultado do exame. A fila foi demorada, já o atendimento foi super rápido.

Depois de passar pela imigração fomos orientados a pegar as malas da esteira, deixar separadas em um carrinho e ir para uma segunda salinha da imigração. Ali seria emitido a Work Permit para podermos realmente trabalhar legalmente no Canadá.

Como as aulas começam em setembro por aqui, tinha muito estudante na fila para emitir a work permit, então essa parte foi muito demorada. O atendente foi super rápido, conferiu nossa documentação, explicou o que podia e não podia em cada uma das permissões de trabalho e pronto.

Nesse ponto já era em torno de meia-noite e ainda tinha o teste de covid pra fazer dentro do aeroporto…

Último passo: teste de covid-19

Antes da viagem nós acessamos o site do Life Labs usando VPN e fizemos o pré-registro para o teste do aeroporto. Só que lá na hora pareceu que a fila de quem não tinha feito isso estava indo bem mais rápida que a nossa, então não sei se realmente valeu a pena essa função.

Conferiram os nossos dados, aí passamos pra tenda dos testes, foi feito a coleta e pegamos um kit para o teste do oitavo dia de quarentena. Ficamos oficialmente liberados pela uma e meia da manhã.

Locomoção entre o aeroporto e o hotel de quarentena

Na nossa reserva do hotel estava escrito que o transfer do aeroporto para lá era incluso. Chegando na saída do aeroporto não tinha ninguém, liguei para o hotel (sorte que já estava com o chip ativado) e falaram que tínhamos que pegar um táxi pra lá.

Fiquei muito preocupada com isso, já que não era o que tínhamos planejado e nem tínhamos sido avisados sobre. Pegamos o táxi que nos cobrou 25 dólares, chegando no hotel eles só reembolsavam 20.

Para o check-in pediram os passaportes, nos deram um pacote com o jantar e finalmente terminamos a jornada.

Foi uma viagem longa, estressante, cansativa e difícil. Além de todas essas funções estávamos carregando muito peso na mochila e mala de mão, carregando casacos, usando máscara e faceshield. Parecia que a cada etapa superada, íamos para o próximo desafio.

O que importa é que deu tudo certo e agora finalmente posso aproveitar essa nova experiência por aqui. Quer acompanhar de pertinho? Me segue no IG @carolinedelly.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: